Mês: outubro 2019

Os melhores e mais disputados concursos públicos

Concursos públicos são sempre disputadíssimos, porém existem alguns que chamam mais a atenção dos concurseiros. Hoje veremos quais são os 5 concursos públicos mais disputados, para conferir mais sobre o assunto basta continuar acompanhando.

Concursos públicos oferecem estabilidade profissional e salarial, por isso tantas pessoas se dedicam a aprovação em um concurso. Hoje veremos quais são os mais disputados, continue lendo.

Alunos no cursinho da POLI USP

5 concursos públicos mais disputados

Concursos públicos estão cada vez mais concorridos, pois se tornaram uma alternativa segura em relação a estabilidade profissional.

Alguns concursos são mais concorridos que outros, e a seguir iremos conferir os 5 mais buscados por quem sonha pela aprovação em um concurso público, confira:

Polícia Federal

O concuso da Polícia Federal aparece entre os mais esperados com possibilidade de vagas para cargos como:

  • Agente;
  • Escrivão;
  • Delegado;
  • Perito.

Além da estabilidade e possibilidade de crescimento o concurso da Polícia Federal também oferece cargos com salários de até R$23.000,00, sendo esse mais um motivo para tornar esses concuso um dos mais visados.

Polícia Rodoviária Federal

O próximo concurso que destacamos entre os mais disputados é o da Polícia Rodoviária Federal. Para o próximo edital deste concurso são esperadas cerca de 2.778 vagas.

Receita Federal

A Receita Federal também se destaca aos olhos dos concurseiros mais ambiciosos, pois além de cargos efetivos o concurso ainda oferece salários de R$19.000,00 para cargos de Auditor e salários de R$11.000,00 para cargos de analista.

Banco Central

Para o próximo concurso do Banco Central são esperadas 990 vagas, sendo 800 delas para o cargo de analista.

A prova deste concurso exige conhecimentos de macro e microeconomia, conhecimentos gerais, conhecimentos específicos além de uma prova dissertativa e uma redação.

Em relação aos salários podemos destacar:

  • Nível médio: R$ 4.917,00 podendo chegar a R$ 8.449;
  • Nível superior: R$ 12.960,00;
  • Procurador: R$ 14.970,60.

Como visto acima, para participar de um concurso, o mínimo necessário é ter formação de nível médio. Se você não possui, mas deseja conclui-lo, o Encceja Ensino Médio é uma grande oportunidade. Através desse programa, basta que você realize uma prova para obter seu diploma.

O Encceja 2021 foi criado pelo Governo Federal junto com o MEC, com a intensão de oferecer um melhor futuro aos jovens e adultos de todo país. A prova acontece uma vez ao ano, não deixe de se inscrever pelo site do INEP.

Petrobrás

O concurso da Petrobrás oferece vagas para cargos de nível médio e técnico de contabilidade júnior, geologia, informática e manutenção. Esse é um concurso entre os mais procurados pois além de estabilidade oferece benefícios como:

  • Auxílio creche;
  • Complementação educacional;
  • Assistência multidisciplinar de saúde.

As provas deste concurso exigem conhecimentos básicos e específicos oferecendo salários para o nível médio e técnico a partir de R$ 2.170,84 e nível superior a partir de R$ 6.217,19.

INSS

Vamos fechar nosso post de hoje com uma dica extra, o concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

O INSS é o órgão responsável pelos pagamentos de benefícios como a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros que contribuirão com a Previdência Social.

O instituto contrato profissionais por meio de um concurso público, sendo ele um entre os mais buscados já que o órgão oferece cargos e salários acima da média dos demais concursos públicos.

Os salários desse concurso começam a partir de R$ 4.614,87 para cargos de nível técnico e R$ 6.832,39 para cargos de analista.

Oportunidades de ingresso no ensino superior com o ENEM

O SiSu resultado 2020 é um dos momentos mais esperados por aqueles que realizaram a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e, assim, se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada com o intuito de ingressar em uma instituição de ensino superior.

As provas da edição do Enem estão previstas para serem aplicadas no mês de Novembro. Quem for realizar o exame, deverá prestar atenção para a inscrição e o resultado SiSu 2020. E para ajudá-los nesse momento, elaboramos um conteúdo exclusivo para sanar todas as dúvidas sobre o tema.

Além disso, daremos algumas dicas sobre como consultar o resultado do Sistema de Seleção Unificada, como calcular o Sisu resultado, entender como funciona a lista de espera e muito mais. Confira!

Close up of hands of student doing test.

Como consultar o Sisu resultado 2020?

Após a conclusão do Enem, grande parte dos participantes esperam as inscrições do Sisu abrirem para poder concorrer às vagas dos cursos superiores disponibilizados na plataforma. Por conta disso, a espera por esses resultados é grande. Pois, nesse momento, muitas pessoas concorrerão a cursos super disputados, por exemplo.

Será necessária que os participantes saberão se todo o esforço valeu a pena. O resultado SiSu costuma ser divulgado, geralmente, no dia 5 junho. Para poder acessá-lo, o candidato deverá fazê-lo por meio da plataforma de inscrição.

Para ajudá-lo, elaboramos um passo a passo simples de ser seguido. Confira:

  • Passo 1: A primeira coisa a ser feita é abrir uma nova aba no navegador e copiar e colar o seguinte endereço eletrônico na barra de navegação: http://sisualuno.mec.gov.br/. Espere a página carregar completamente.
  • Passo 2: Agora será necessário informar o número de inscrição do Enem e a senha utilizada para se inscrever no exame. Após preencher os campos, marque na figura indicada e clique na opção “Entrar no SiSu”.
  • Passo 3: Pronto! Dentro de poucos segundos o sistema retornará com o resultado relacionado aos cursos selecionados.

Caso você tenha perdido a sua senha, será necessário clicar na opção “Esqueci a minha senha” e seguir todas as instruções de recuperação contidas nessa página.

Agora que você já sabe como acessá-lo, chegou o momento de entender como é calculado o Sisu resultado do programa. Confira!

Como é calculado o resultado?

Sisu Resultado 2020O cálculo do SiSu é realizado de acordo com as notas de corte de cada curso, baseando-se em sua procura e os critérios adotados pelas próprias instituições. Por conta disso, os cursos apresentam diferentes notas – pois cada curso possui um peso diferente.

O critério avalia o número de pessoas inscritas naquele curso e o número de vagas disponíveis por modalidade. Dessa maneira, quanto mais pessoas estiverem interessadas em concorrer a um curso, maior será a sua dificuldade e nota de corte.

Assim, após pegar o resultado do Enem, o participante deverá realizar sua inscrição Sisu para saber qual será a sua nota. A sua nota poderá variar tanto para mais quanto para menos de acordo com os cursos escolhidos.

A dica é escolher os cursos menos populares para aumentar as chances de ingressar, caso você não tenha tirado uma nota boa no Enem. Na própria página do estudante é possível tirar todas as suas dúvidas relacionadas ao cálculo realizado para chegar a nota final.

Lista de espera e Chamadas

Sisu Resultado 2020As chamadas serão realizadas apenas uma vez, depois de um prazo após as inscrições. Por isso, é muito importante ficar de olho em sua caixa de e-mail para não perder a oportunidade. Os candidatos aprovados terão um período para realizar a matrícula e, assim, realizar a sua inscrição no curso escolhido.

Caso essas vagas não sejam devidamente preenchidas, as instituições utilizarão a lista de espera para convocar os candidatos que estavam esperando a oportunidade de ingressar no curso. Para participar da lista de espera é muito simples: o candidato poderá manifestar interesse na própria página do programa.

Qualquer candidato que não tenha sido chamado nas duas chamadas regulares poderá se inscrever na lista de espera. Nesse caso, se houver vaga disponível, os candidatos serão chamados de acordo com as suas preferências e ordem de chegada.

O Sisu resultado 2020 é um momento muito importante e esperado por milhões de brasileiros. Só nesse ano, mais de 6 milhões de estudantes realizarão a edição do exame. E você, ficou com alguma dúvida? Faça um comentário e compartilhe sua experiência com a gente.

Ministério do Trabalho lança o Seguro para Desempregados pela Internet

O Seguro Desemprego 2020 nada mais é do que um benefício integrante da seguridade social, que é garantido através dos Direitos Sociais da Constituição Federal Getúlio Vargas com a finalidade de promover uma assistência financeira de forma temporária ao trabalhador que estiver desempregado, e ainda em virtude de uma dispensa sem justa causa.

Como acontece o processo de encaminhamento?

Ao ser dispensado sem que seja por justa causa, os profissionais deverão receber do empregador, um formulário próprio, de “Requerimento do Seguro Desemprego” este que deverá estar em duas vias, devidamente preenchido. Com isto ele deverá então também se dirigir a um dos locais de entrega sempre procurando estar munido de alguns documentos.

Para realizar o encaminhamento você irá precisar de:

  • O requerimento do seguro desemprego, que deverá estar em duas vias, uma verde e outra marrom.
  • O cartão do PIS / PASEP, bem como o extrato atualizado ou mesmo o cartão do Cidadão.
  • A Carteira de trabalho e previdência social, CTPS onde é necessário se verificar todas as assinaturas que os requerentes tiverem.
  • O termo de rescisão de Contrato de Trabalho – TRCT devidamente quitado;
  • Assim como também os Documentos de Identificação como por exemplo a carteira de identidade ou ainda certidão de nascimento, certidão de casamento com o protocolo de requerimento da identidade, o que é somente para a recepção, ou ainda carteira nacional de habilitação em modelo novo ou carteira de trabalho.

Os três últimos contracheques dos três meses anteriores ao mês de demissão e ainda documentos de levantamento dos depósitos do FGTS ou ainda extrato comprobatório dos depósitos como por exemplo a Certidão das Comissões de Conciliação Prévia / Núcleos Intersindicais / Sentença / Certidão da Justiça.

Tendo assim a base de toda a documentação que foi apresentada, os postos de atendimento deverão informar ao trabalhador se ele terá o direito ou não aos seus benefícios. Se tiver direito, o posto deverá ainda providenciar a inclusão dos requerimentos do seguro desemprego para o desempregado no sistema.

A quantidade de parcelas varia entre três ou cinco parcelas desde que o trabalhador tenha tido vínculo empregatício de 24 meses durante os últimos 36 meses.